Cinomose #BlogsPet ❥

18 julho 2015

Oi amores!! Como vocês estão? Bom, espero que vocês estejam bem. 
Hoje o post terá um tema bem diferente, ultimamente tenho gostado muito mais do que já gostava de animais, e como acho que muitas pessoas também tem um amor enorme, resolvi fazer uma série de posts no blog sobre diversos assuntos desse mundo animalesco. O nome da série será chamada de "BlogsPet" (trocadilho de "blogspot" hahaha). Espero que vocês gostem e também sempre que puder irei fazer alguns vídeos sobre esses assuntos (que se vocês quiserem saber algum específico, comentem por aqui!!). Vamos para o assunto de hoje!
 O assunto desse post vai ser sobre uma doença que é muito grave e que, infelizmente, uma cachorrinha minha pegou e faleceu. Essa doença veio me preocupando mais e mais, pois o meu amor por animais, principalmente cães, é tão intenso que me parte o coração lembrar que outros animaizinhos podem também morrer ou até mesmo sair dessa mas acabar sofrendo muito. Então, vamos saber mais sobre essa malvada doença para ficar de olho nos nossos anjinhos?? Vamos lá!!


1- O que é? 
A Cinomose é uma doença que compromete cães jovens em seus primeiros anos de vida, mas podendo comprometer também a saúde de animais mais velhos que não foram imunizados. A Cinomose é altamente contagiosa e é provocada pelo vírus CDV (Canine Distemper Virus) atingindo animais como: cães, furões/ferrets e outros animais silvestres. O vírus sobrevive por muito tempo em ambientes secos com temperaturas baixas, sendo assim, sensíveis à altas temperaturas, luz solar e desinfetantes comuns. Após a retirada do portador, o vírus dura em média de três meses.

2- Transmissão:
É transmitido por animais já contaminados por contato direto (secreção de nariz e boca) ou pelas vias respiratórias.

3- Sintomas e como identificar:
fonte na imagem
 Pode se apresentar em fases, podendo pular alguma delas. Em muitos casos a Cinomose pode afetar o sistema neurológico, o que leva à um caso de quadro bem grave.

- A identificação pode ser através de: tosses, espirros, febre, perda de apetite, apatia, vômitos, diarreia, secreções nasais, secreções oculares (conjuntivite), falta de coordenação motora, tiques nervosos, mioclonias, convulsões e paralisia.

4- Tratamento:
Não existem tratamentos. Mas é importante fazer visitas frequentes ao veterinário para verificação e recomendações de dietas leves, ingerir medicamentos para controlar os sintomas e, claro, manter o ambiente limpo e agradável.

5- Prevenção:
O único modo, até agora, são as vacinas. Por isso é muito importante de sempre manter as vacinas do seu animalzinho em dia!!

A conclusão de toda essa doença é que ela é bem difícil de curar, mas como já disse na prevenção, mantendo as vacinas sempre em dia e também o ambiente, você garante o bem estar do seu animal. Assim, você garante a saúde do seu animal e a alegria da casa!
Para saber mais vá para o site http://www.cinomose.com.br/ onde se encontra uma campanha "Cinomose, aqui não!"

Faça uma boa ação, cuide dos animais! Beijos e até o próximo post <3 


Sites para ajuda de pesquisa retirados de:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, adorarei ler ♥


© - Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: Toque de Cor